O mundo possui um grave problema de saúde pública: a automedicação. O uso indevido de remédios foi o principal causador de intoxicações em 2003. Segundo informou o Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas (SINTOX), 28% das intoxicações naquele ano foram causadas por medicamentos ingeridos por conta própria. As intoxicações medicamentosas passaram à frente dos produtos de limpeza, agrotóxicos e alimentos estragados.

Segundo a Anvisa, os remédios que mais causam problemas relacionados à automedicação são analgésicos, antitérmicos e anti-inflamatórios.

Automedicar-se pode agravar problemas de saúde. O cuidado deve ser redobrado no caso de antibióticos, que só podem ser utilizados mediante receita médica. O consumo abusivo pode gerar resistência do agente causador.

Os Perigos da Automedicação - atenta

É necessário atentar-se com a combinação de medicamentos. Misturar substâncias pode aumentar ou reduzir os efeitos de um ou de outro. O médico sabe combinar os tipos para não gerar problemas, mas nós não sabemos. Não aceite ou indique medicamentos. Quando sentir algum desconforto, dor ou febre, procure um médico para consultar-se e receber o tratamento adequado.

Os balconistas de farmácia não são autorizados a prescrever medicamentos, somente o médico. Quando consultá-lo, informe se você usa algum remédio, mesmo pílulas contraceptivas, e também se consome regularmente bebidas alcoólicas. Elas aumentam ou diminuem o efeito de remédios.

Quanto aos medicamentos de venda livre, que não necessitam de prescrição médica, você pode comprá-los, mas peça orientação ao farmacêutico quanto à forma correta de uso, evitando complicações.

Os Perigos da Automedicação - cuidado

Tenha cuidado ao armazenar medicamentos em casa. Guarde-os em um armário fora do alcance das crianças, trancado à chave. Nunca deixe remédios guardados em gavetas, armários baixos ou locais não seguros. Crianças, idosos ou animais de estimação podem ingerir acidentalmente e se tornarem vítimas da automedicação.

Em caso de intoxicações, é imprescindível o atendimento de emergência. Deve-se levar o medicamento ingerido e a bula.